Sociedade Esportiva Palmeiras
Brasileirão 2012
Palmeiras vence Flamengo e deixa zona de rebaixamento
Publicado em 15 de agosto de 2012 às 23h45

Esperando sair da zona de rebaixamento, o Palmeiras encerrou sua série de jogos contra times cariocas nesta quarta-feira (15) diante do Flamengo e venceu na Arena Barueri por 1 a 0.

O resultado levou o Verdão a 16 pontos, deixando a equipe fora da zona do rebaixamento. O Flamengo, com 22, termina a quarta-feira em nono lugar.

Renato Abreu cobrou falta aos três minutos e atingiu a barreira. O Palmeiras chegou com força aos nove minutos, em jogada envolvendo Barcos, que fez o passe para Mazinho, mas com corte da defesa flamenguista. O argentino novamente tentou cruzar para a área e a zaga do Rubro-Negro colocou a bola para fora.

Barcos, aos dez minutos, foi lançado por Marcos Assunção, venceu o zagueiro, mas não conseguiu driblar Felipe. O Verdão pressionava mais nos primeiros minutos, tocando a bola e usando jogadas de velocidade pelos lados.

Vagner Love tentou partir para a área, mas foi desarmado pela defesa palmeirense. Valdívia, aos 19, bateu cruzado para a defesa do goleiro do Flamengo. Thomás respondeu pelo Mengão, mas colocou para fora. Aos 23, foi a vez de Negueba arriscar, também pela linha de fundo.

Ibson acabou expulso aos 29 ao cometer falta em Valdívia. O Palmeiras seguia aproveitando os espaços deixados pelos flamenguistas e aos 32, abriu o placar. Artur recebeu passe na direita e bateu para a defesa de Felipe. No rebote, Barcos apareceu para tocar a bola para o fundo das redes.

Henrique cruzou a bola da direita aos 38 e Mazinho conseguiu recuperá-la do outro lado do campo. Aos 43, Mazinho foi lançado na área e bateu para o gol e Felipe fez boa defesa. 

Luiz Antônio cobrou falta para o Flamengo no começo do segundo tempo e mandou longe do gol. Aos sete, Valdívia fez o cruzamento para o goleiro do Mengão sair do gol e afastar. A bola sobrou para Thiago Heleno, que chutou sem direção.

Barcos recebeu, dominou na entrada da área e bateu forte pela linha de fundo. O argentino voltou a finalizar aos 14, e Felipe assistiu a bola passar ao lado da trave. O Palmeiras seguia dominando o jogo no segundo tempo e impondo pressão.

Renato Abreu cruzou a bola da esquerda e Bruno fez a defesa. O Palmeiras seguia tentando mais o ataque, mas parando nos erros de passes e na marcação do time carioca. Aos 25, Fernandinho, do rubro-negro, bateu de longe, por cima do gol de Bruno.

Vagner Love bateu cruzado aos 29 e o goleiro do Palmeiras fez a defesa. Aos 32, Fernandinho tentou cruzar na área, mas a bola foi pela linha de fundo. O Verdão seguia tocando a bola, mas com pouca presença no campo de ataque.

Fernandinho estava em boa posição para bater para o gol, mas mandou a bola por cima do gol. O Palmeiras passou a tocar a bola nos minutos finais para garantir a vitória.

O Atlético-GO é o próximo adversário do Palmeiras, em Goiânia. O Flamengo faz o clássico com o Vasco.

Ficha técnica

Palmeiras 1 x 0 Flamengo

Local: Arena Barueri, Barueri (SP);

Árbitro: Célio Amorim (SC/ASP-FIFA);
Assistentes: Rosnei Hoffmann Scherer (SC) e Ezequiel Barbosa Alves (MS); Assistentes adicionais: André Luiz de Freitas Castro (GO) e Anderson Daronco (RS);

Palmeiras: Bruno; Artur, Thiago Heleno, Mauricio Ramos e Juninho; Henrique, Marcos Assunção (Márcio Araújo), Patrik e Valdivia; Mazinho (Fernandinho) e Barcos (Obina).
Técnico: Flávio Murtosa (interino)

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, Marllon e Ramon; Luiz Antonio, Ibson, Renato (Mattheus) e Negueba (Deivid); Vagner Love e Thomás (Fernandinho).
Técnico: Dorival Júnior.

Gol: Barcos (PAL) aos 32 do primeiro tempo

CA: Patrik, Thiago Heleno, Obina, Juninho, Henrique, Artur, Barcos e Maurício Ramos (PAL); Marllon, Mattheus, Thomás, Renato e Ibson (FLA)

CV: Ibson (FLA)

Ficha Técnica
Presidente
Paulo de Almeida Nobre
Endereço
Rua Turiassu, 1840 CEP 05005-000 - São Paulo -
Telefone: 11 3619-1700 /3619 3170 (fax)

Web Site Oficial
www.palmeiras.com.br


Fundação
26/08/1914
Estádio Mandante

Palestra Itália
São Paulo
Mascote

Por mais que parte da torcida admita o porco como mascote, o periquito sempre foi o número um no coração palmeirense. A razão é simples: a cor verde. Desde o surgimento do clube, o pássaro que era visto com frequência nas árvores do Parque Antártica tornou-se a marca registrada do Palmeiras.
Apesar de seu desenho ser parecido com o do personagem das histórias em quadrinhos Zé Carioca, o Periquito do Palmeiras é um produto genuinamente brasileiro e foi criado em 1917, quando o personagem de Walt Disney ainda nem existia.

© 2014 Federação Paulista de Futebol - Todos os direitos reservados. FALE CONOSCO    |    EXPEDIENTE