Sociedade Esportiva Palmeiras
Copa do Brasil
Para quebrar tabu, Palmeiras recebe o determinado Atlético (PR)
Publicado em 23 de maio de 2012 às 16h20

Nesta quarta-feira, às 19h30, Palmeiras e Atlético Paranaense se encontram nos gramados da Arena Barueri pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Com o placar de 2 a 2 no primeiro confronto, o time da casa pode até empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 que ainda avança à fase semifinal da competição, feito que não realiza desde 1999. O time paranaense, por sua vez, precisa vencer ou garantir uma igualdade de três ou mais gols. Caso o resultado do jogo de ida se repita, a vaga será decidida nos pênaltis.

Ainda invicto nos jogos que disputou pelo Palmeiras em 2012, o goleiro Bruno aposta no estímulo da torcida para garantir a classificação nesta quarta-feira. “Gosto de Barueri. O gramado é excelente e a torcida fica bem perto do gramado, eu gosto assim. Tenho certeza que a torcida vai lotar a Arena e incentivar os 90 minutos”, declarou o jogador.

Sem o atacante Barcos — suspenso pelo terceiro cartão amarelo — o técnico Luiz Felipe Scolari pode promover a estreia de Betinho, ex-São Caetano e a mais recente contratação do clube. Mais semelhante tecnicamente a Barcos que os outros atacantes do elenco, Betinho já foi testado no lugar do argentino nos treinamentos, mas ainda disputa a vaga no ataque palmeirense. Luan, autor do único gol do Palmeiras na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro no final de semana, também pode entrar na vaga de Barcos ou até mesmo de Mazinho.

No Atlético Paranaense, o fato de precisar marcar gols na casa do adversário obriga o time a sufocar o alviverde paulista assim que o árbitro apitar o início do jogo, como revela o técnico uruguaio Juan Carrasco. “O Palmeiras demonstrou na Vila Capanema que tem um time muito bom. Nossa equipe não vai mudar a maneira de atuar. Vamos ter precaução quando estivermos sem a bola e ir para cima com contundência quando a recuperarmos. É preciso abafar a todo o momento para achar variantes”, afirma.

Em relação ao time que entra em campo, Juan Carrasco pode ter o desfalque de dois dos principais atletas do elenco. Já confirmado, o experiente meia Paulo Baier foi poupado pelo comandante e sequer viajou para São Paulo. Já o atacante equatoriano Guerrón não participou dos últimos treinamentos com dores musculares e também corre o risco de não entrar em campo. Dessa forma, o meio-campista Zezinho seria o seu substituto.

Segundo o site oficial do Palmeiras, as duas equipes já se enfrentaram em 41 ocasiões na história: foram 21 vitórias para o time paulista, 13 empates e sete vitórias para o time paranaense. Na Copa do Brasil, o Palmeiras ainda não perdeu para o Atlético; dos cinco jogos disputados, o Palmeiras venceu três e empatou os outros dois.

Ficha técnica

Palmeiras: Bruno; Cicinho, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdívia; Mazinho (Luan) e Betinho.
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Atlético Paranaense: Rodolfo; Pablo, Manoel, Renan Foguinho e Heracles; Deivid, Alan Bahia, Zezinho (Guerrón) e Martín Ligüera; Edigar Junio e Bruno Mineiro.
Técnico: Juan Carrasco.

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro;
Assistentes: Marcio Eustaquio S Santiago e Cleriston Clay Barreto Rios;
Quarto árbitro: Jose de Caldas Souza;
Local: Arena Barueri, em Barueri;
Data: dia 23 (quarta-feira), às 19h30.

Ficha Técnica
Presidente
Paulo de Almeida Nobre
Endereço
Rua Turiassu, 1840 CEP 05005-000 - São Paulo -
Telefone: 11 3619-1700 /3619 3170 (fax)

Web Site Oficial
www.palmeiras.com.br


Fundação
26/08/1914
Estádio Mandante

Palestra Itália
São Paulo
Mascote

Por mais que parte da torcida admita o porco como mascote, o periquito sempre foi o número um no coração palmeirense. A razão é simples: a cor verde. Desde o surgimento do clube, o pássaro que era visto com frequência nas árvores do Parque Antártica tornou-se a marca registrada do Palmeiras.
Apesar de seu desenho ser parecido com o do personagem das histórias em quadrinhos Zé Carioca, o Periquito do Palmeiras é um produto genuinamente brasileiro e foi criado em 1917, quando o personagem de Walt Disney ainda nem existia.

© 2014 Federação Paulista de Futebol - Todos os direitos reservados. FALE CONOSCO    |    EXPEDIENTE