Paulistão A2 Itaipava

Paulistão A2 Itaipava 2018 terá todos contra todos e ‘base liberada’

Publicado em 18 de outubro de 2017, às 13h00

O formato do Paulistão A2 Itaipava 2018 está definido. Com os 16 clubes reunidos na sede da Federação Paulista de Futebol nesta quarta (18), o campeonato terá turno único na primeira fase, com todos enfrentando todos.

Os quatro melhores avançam para a semifinal, enquanto os dois últimos serão rebaixados. A semifinal será disputada em ida e volta e em caso de empate nos pontos e saldo de gols será decidida através dos pênaltis. Já a final será em jogo único na casa de quem obtiver a melhor campanha durante o torneio.

Por conta da Copa do Mundo da Rússia, o Paulistão A2 Itaipava tem início em 17 de janeiro e término previsto para 7 de abril.

Lista de inscritos
Assim como no Paulistão Itaipava, foi definido que os clubes terão duas listas de inscritos. A primeira será composta por 26 jogadores, sendo obrigatoriamente três goleiros. Ao término da primeira fase, os quatro clubes classificados poderão efetuar quatro mudanças.

A segunda lista será a da base, com inscrições ilimitadas de atletas nascidos a partir de 1997 e que tenham atuado em algum campeonato das categorias de base pelo clube em 2017. No máximo quatro atletas da segunda lista poderão atuar simultaneamente durante a partida.

“A liberação para atletas de base era uma reivindicação dos clubes. Buscamos referências fora do país para aplicarmos o melhor mecanismo”, diz Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol.

Também há novidade no apito. Todos os jogos contarão com avaliadores de arbitragem, contemplando todos os árbitros e suas atuações ao longo da competição.

Outra sugestão dos clubes atendida são os cartões amarelos zerados para a fase final da competição.

Novo conceito
Pela primeira vez, o Campeonato Paulista terá sua própria campanha de comunicação: “Paixão que não se mede” será o tema das Séries A1, A2 e A3 do Paulistão para os próximos anos.

“A ‘Paixão que não se mede’ sintetiza nosso sentimento sobre o futebol paulista. Mais do que uma campanha de marketing, é uma filosofia. Não importa o tamanho da camisa e da história do clube: paixão não se mede”, diz Reinaldo Carneiro Bastos.

Penalty Academia Kappa Marabraz Canon Amanco